Em três anos, receita de vídeo streaming deve chegar a US$ 783 milhões na AL

Análise da Frost & Sullivan também afirma que região atingirá 12,7 milhões de assinantes.

 

Segundo a análise da Frost & Sullivan “Over-the-top Video Services Market in Latin America”, o mercado de streaming de vídeo over-the-top (OTT) terá um crescimento relevante até 2018, devido à crescente demanda pelo acesso a entretenimento a qualquer momento. O mercado de serviços de vídeo OTT na América Latina teve uma receita de 96 milhões de dólares em 2013 e estima-se que chegue a 783 milhões de dólares em 2018. O número de assinantes na região atingirá 12,7 milhões em 2018, partindo de 3,2 milhões em 2013. O estudo abrange dados de Pay TV e uma pesquisa com usuários finais em toda a região.

Os principais motivos para isso são as disponibilidades de conectividade em diferentes dispositivos (smartphones, tablets, videogames, PCs etc) e a preferência dos consumidores por experiências personalizadas sob demanda.

A analista do mercado de Serviços e Telecomunicações da Frost & Sullivan, Maiara Munhoz, explica que a disponibilidade ilimitada de filmes e seriados por um preço menor que os serviços da TV paga está atraindo consumidores para esta nova modalidade. “Além disso, alguns provedores já começam a integrar programação ao vivo e canais de TV paga online em suas caixas ou aplicativos OTT, como no caso da TIM Fiber no Brasil ou da UNE na Colombia”, diz.

Munhoz afirma que as empresas de TV a cabo estão incluindo serviços como vídeo on demand (VoD) em seu portfólio, buscando se diferenciar na qualidade de serviço e combater o impacto dos serviços OTT.

Esse impacto sobre a receita da TV paga vem de duas fontes principais: mudança de planos caros para mais baratos (como cancelar pacotes de canais de filmes) ou cancelar por completo a assinatura. Apesar do crescimento dos serviços de streaming, o impacto nas receitas totais do mercado de TV a cabo deve ser pequeno em 2018 (menos de 1%).

Atualmente, as maiores empresas de OTT presentes na região são o Netflix e a Clarovideo. A tendência é que, com a popularização desse mercado, novos players deverão surgir.

Compartilhe:

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com