Telemedicina chega a hospitais públicos no interior de Sergipe

Instituições em Tobias Barreto e Lagarto poderão consultar pediatras à distância.

Os municípios de Lagarto e Tobias Barreto (SE) iniciarão o atendimento pediátrico por telemedicina em Clínicas de Saúde da Família que serão conectadas a hospitais de Aracaju e de São Cristovão, onde está situado o campus da UFS (Universidade Federal de Sergipe).

Cidades rurais de Sergipe usarão telemedicina para atendimento pediátrico

Essa é a segunda etapa do “programa Avançado de Colaboração e Educação em Saúde”, que conta com a participação da Cisco, da Universidade, do Governo do Estado, Ministério da Saúde, das Prefeituras e Secretarias de Saúde das cidades dos municípios.

Pelo projeto, cerca de 80 atendimentos virtuais acontecerão mensalmente, e as sessões serão acompanhadas em tempo real por especialistas no Hospital Universitário de Aracaju. As equipes médicas poderão avaliar em conjunto cada caso, e os especialistas poderão ver e conversar com as crianças, acessar resultados e auxiliar o médico generalista local com uma segunda opinião.

Angelo Antoniolli, reitor da Universidade Federal de Sergipe (UFS), declarou que a Universidade deve usar a ciência e contribuir com o desenvolvimento social para melhorar a vida das pessoas. “A parceria com a Cisco vem a sedimentar essa proposta, de interiorizar a saúde pública de qualidade. Tudo isso vem coadunado com as ações pedagógicas da Universidade Federal de Sergipe e o suporte ao Sistema Único de Saúde, que são alguns de nossos grandes compromissos”, disse Angelo Antoniolli, reitor da Universidade Federal de Sergipe (UFS).

A primeira fase de implantação das soluções e treinamento dos médicos, ocorreu entre outubro do ano passado e janeiro deste ano. Nessa nova fase, haverá o início dos programas de educação continuada para profissionais de saúde com uso de tecnologias de colaboração, telepresença e nuvem, que terão acesso a ferramentas de Show and Share, WebEx e Jabber, da Cisco, que promete criar e gerenciar comunidades de vídeo, agendar sessões de aula virtual e acessar serviços remotamente por dispositivos móveis.

Para Rodrigo Dienstmann, Presidente da Cisco do Brasil, o Programa Avançado é uma prova de como a tecnologia pode melhorar a qualidade da vida das pessoas, proporcionando o acesso à saúde. “Nosso objetivo é que essa iniciativa seja um padrão de adoção tecnológica na saúde pública, tornando o Brasil um centro de excelência na América Latina de uma rede internacional de assistência médica infantil.”

A terceira fase do projeto ocorrerá a partir do segundo semestre deste ano, quando as instituições divulgarem estudos com resultados dos atendimentos e os impactos do programa na vida das crianças dos municípios.

Compartilhe:

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com