Akna

Ciberataques podem custar US$ 121 bilhões para a economia mundial, diz relatório

Estima-se que o ataque do ransomware WannaCry, em maio, teve um impacto econômico de US$ 8 bilhões.

Nas últimas semanas, o mundo passou por uma série de ataques cibernéticos e, embora eles tenham sido globais, foi possível evitar danos mais significativos do que a perda de documentos e vazamento de dados. No entanto, um relatório da Lloyd’s of London em parceria com a Cyence, uma empresa de modelagem de riscos, afirma que um grande ataque cibernético mundial poderia desencadear uma perda média entre US$ 4,6 bilhões e US$ 53 bilhões, sendo que as perdas reais podem chegar a US$ 121 bilhões.

Além disso, conforme relata o VentureBeat, até US$ 45 bilhões dessa soma podem não ser cobertos por políticas cibernéticas devido a insuficiências de empresas.

Para chegar a esse número, o relatório levou em conta um hackeamento hipotético em um provedor de serviços em nuvem, juntamente com ataques cibernéticos devastadores em sistemas operacionais geridos por grandes empresas.

Ciberataque ao Parlamento Britânico expõe a vulnerabilidade das senhas estáticas

Estima-se que o ataque do ransomware WannaCry, em maio, teve um impacto econômico de US$ 8 bilhões, enquanto o vírus “NotPetya”, de junho, causou US$ 850 milhões em custos econômicos.

 

Compartilhe: