Akna

Cinco maiores bancos do País criam empresa para gerenciar Cadastro Positivo

O sistema ainda está em aprovação no Congresso, mas os cinco maiores bancos do país – Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú Unibanco e Santander – já se uniram para dominar a gestão dos dados de clientes em busca de crédito.

Rodrigo Abreu, presidente da Quod

A Gestora de Inteligência de Crédito, empresa criada pelos cinco maiores bancos do país, e que tem foco na gestão de dados do Cadastro Positivo, passa a atuar oficialmente no mercado brasileiro com a marca Quod.

A proposta da fintech, atualmente em fase pré-operacional, é disponibilizar produtos e soluções de controle de risco, prevenção a fraudes e análise de grandes volumes de dados, tanto para instituições financeiras quanto para as demais empresas que demandem informações sobre risco de crédito no dia a dia de suas operações. Com isso, pessoas e companhias poderão ter maior conhecimento e controle de seus dados e de suas operações de crédito e pagamentos.

Fintechs criam manifesto de apoio ao Projeto de Lei sobre Cadastro Positivo

Os produtos e serviços da Quod combinarão técnicas de big data, inteligência artificial e o uso de plataformas tecnológicas de ponta para transformar informações de histórico de pagamentos em inteligência, durante as etapas de tomada de decisão na concessão de crédito.

A fintech coloca em prática uma mudança de perspectiva nas políticas de concessão de crédito que vêm sendo utilizadas no Brasil ao longo de vários anos. “Até agora, a consulta aos cadastros de inadimplentes era o principal método utilizado na concessão de crédito. O cadastro positivo inverte esta lógica, já que considera a pontualidade e a consistência do consumidor no pagamento de suas obrigações, possibilitando melhores condições para os bons pagadores, que passarão a ser reconhecidos por meio dos seus ‘scores’ de crédito”, explica Rodrigo Abreu, presidente da Quod.

Para apoiar a construção da infraestrutura tecnológica, foi firmada uma parceria exclusiva de longo prazo com a empresa LexisNexis Risk Solutions, responsável por desenvolver e implementar a plataforma analítica da Quod. A LexisNexis atua em mais de 100 países, utilizando tecnologia de ponta e ferramentas analíticas avançadas e patenteadas que ajudam a avaliar riscos e melhorar processos decisórios.

A fitech acredita que promover o uso do histórico positivo de crédito contribui para o fomento à educação financeira da população brasileira, assim como para a criação de um círculo virtuoso na economia do país: cidadãos e empresas bem informados geram melhorias nos hábitos de consumo e históricos de pagamentos, reduzindo, como consequência, os atuais padrões de inadimplência e superendividamento. Por sua vez, isso possibilita maior acesso e melhores condições de crédito. Deste modo, a economia tende a se desenvolver gerando benefícios para esses mesmos cidadãos e empresas.

“Queremos contribuir para o desenvolvimento deste cenário. Nosso objetivo vai bem além de apenas disponibilizar um novo sistema de classificação para a concessão de crédito: desejamos incentivar que os consumidores desenvolvam e mantenham o seu ‘score’ de crédito como um verdadeiro ativo financeiro pessoal. Com informações precisas, ampliadas e consolidadas, é possível contribuir para a queda da inadimplência, incentivando a expansão do crédito e a inclusão financeira de pessoas que não conseguem comprovar renda, mas que pagam suas contas em dia”, complementa Abreu.

Ciente dos desafios enfrentados por empresas e consumidores quanto à privacidade e proteção de seus dados, a Quod, desde a sua criação, prioriza a segurança e sigilo das informações sob sua gestão, operando dentro dos mais rigorosos padrões de governança corporativa e em conformidade regulatória. Todas as informações só serão disponibilizadas com as devidas autorizações.

Compartilhe: