Cisco explica que doação para SP não exclui iniciativa programada para o Rio de Janeiro

Fabricante esclarece em nota que equipamentos usados nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio2016 podem ser instalados nas duas cidades, atendendo a projetos na área de educação.

A Cisco esclareceu em nota que os equipamentos oferecidos à Prefeitura de São Paulo não excluem a parceria firmada com a cidade do Rio de Janeiro, de doação do legado dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio2016 para projetos de educação na cidade.

Cisco quer doar plataforma de conectividade para digitalização de escolas em SP

Segundo a fabricante, “a doação para São Paulo não exclui a continuidade da discussão de outros projetos com Rio de Janeiro. A Cisco, inclusive, continua em discussão com outras entidades do governo do Rio de Janeiro sobre possíveis projetos na área de Educação, que possam se beneficiar de parte dos equipamentos utilizados nos Jogos, e que estejam alinhados com a estratégia da empresa de estímulo à inovação e transformação digital”.

A nota prossegue dizendo que “a iniciativa da Cisco de doação de parte dos equipamentos utilizados na realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio2016 é parte da visão e plano de legado dos Jogos Rio 2016. Desde o início do programa de patrocínio aos Jogos, a Cisco se propôs a apoiar o Comitê? Rio 2016 a atingir a meta de entregar um evento de nível mundial e ao mesmo tempo, gerar oportunidade de transformação social e urbana sustentável no Rio de Janeiro e no Brasil.

O documento também informa que em relação à Prefeitura de São Paulo, a intenção de doação envolve equipamentos que compreendem um projeto de conectividade para as escolas públicas da capital sem incluir serviços de instalação ou manutenção. A proposta de doação da Cisco é feita sem nenhuma contrapartida  por parte do donatário. O funcionamento dos equipamentos independe de qualquer aquisição de material de consumo. Serviços de  manutenção são opcionais e podem ser adquiridos  no mercado de diversas empresas especializadas

“Reforçamos o compromisso da Cisco com a educação em tecnologia e empregabilidade, que, além do programa de apoio aos Jogos Rio 2016, também atua com seu programa Cisco Networking Academy, que conta com aproximadamente 200 mil alunos matriculados em todo o Brasil e mais de 300 academias. Importante destacar os projetos das Naves do Conhecimento e do Porto Maravilha, parte do programa de sustentabilidade social dos Jogos Rio 2016, e o projeto do Núcleo de Integração Olímpica da Comitê Olímpico do Brasil. Além disso, a Cisco também trouxe para a cidade do Rio o seu único Centro de Inovação na América Latina, tudo isso pensando no legado e no compromisso de apoiar os Jogos e o Rio de Janeiro. Acreditamos que assim, podemos contribuir para o desenvolvimento de um Brasil melhor e ajudar no desenvolvimento das capacidades necessárias para a nova era digital”, termina a nota.

Compartilhe: