Akna

Home office no setor público: Como a Bélgica implantou o trabalho remoto

Ministro belga explicou os desafios e benefícios que o projeto trouxe para o país.

Na 3ª Semana de Inovação em Gestão Pública, realizada hoje (17/10) em Brasília (DF), o ministro de Seguridade Social da Bélgica, Frank Van Massenhove, explicou como se deu o processo de implantação do trabalho remoto no governo de seu país, lembrando as barreiras culturais e tecnológicas enfrentadas.

O principal desafio foi a digitalização. Como o processo foi iniciado em 2005, o governo teve que avançar para uma transformação que ia além da tradicional campanha de digitalizar documentos. Foi preciso adquirir tecnologia que permitisse ao funcionário estender o trabalho até a sua casa.

Unify aposta na integração com outros sistemas como diferencial do Circuit

Junto a isso, foi necessário mudar a cultura dos chefes dos departamentos, assumindo a postura de líderes para que os colaboradores pudessem se tornar mais produtivos. Além disso, o governo belga também investiu em espaços de trabalho mais colaborativos em suas repartições, sem baias e sem lugares fixos, para fomentar a criatividade.

“Mudamos nossa visão para o foco do nosso negócio, dedicando 10% do tempo da nossa equipe para pensar em como resolver problemas, ou seja, trabalhando na inovação”, diz Massenhove. “O benefício que colhemos, além da produtividade, também foi a felicidade de nossos servidores, que aproveitam mais seu tempo.”

*O jornalista viajou até Brasília a convite da Huawei.

Compartilhe: