Akna

Malware brasileiro rouba dados de cartões por meio das maquininhas

Ameaça se espalha por e-mail ou mensagens e modifica o software do terminal para permitir que um terceiro capture os dados.

Os pesquisadores da empresa de segurança Kaspersky detectaram um vírus desenvolvido por cibercriminosos brasileiros, baseado em uma versão do malware Prilex, capaz de invadir o sistema das máquinas de cartão e roubar informações e dados dos consumidores.

O malware Prilex foi identificado pela primeira vez em 2014, mas uma nova versão e modificada do vírus foi descoberta recentemente. Ele conta com alguns recursos adicionais que foram usados ​​para infectar terminais de pontos de vendas, ou seja, as maquininhas usadas em lojas, e coletar dados de cartão.

A ameaça, basicamente, se espalha por e-mail ou mensagens e modifica o software do terminal para permitir que um terceiro capture os dados transmitidos pela máquina para o banco. Com essas informações, os cibercriminosos são capazes de clonar os cartões para realizar compras indevidas.

A recomendação para evitar cair nesse tipo de golpe é sempre acompanhar o histórico de transações do cartão. Caso identifique um gasto indevido ou suspeito, entre em contato imediatamente com o banco. Além disso, ative as notificações via aplicativo ou SMS para saber sempre que uma compra for realizada com o seu cartão. Aplicativos de carteira virtual, como o Google Pay e o Apple Pay, e o uso de cartões virtuais também podem ajudar a driblar os cibercriminosos.

 

 

 

 

 

Compartilhe: