Akna

48% dos usuários admitem mentir ao utilizar sites de relacionamento

Kaspersky Lab revela a desagradável realidade dos namoros online.

A pesquisa mais recente da Kaspersky Lab sugere que as pessoas que procuram por seu “par perfeito” na Internet podem ficar frustradas. Muitas se deparam com informações e fotos falsas, links maliciosos, golpistas que tentam obter informações ou pessoas que mentem sobre o que buscam em um novo relacionamento. No mundo dos encontros online, também prevalecem as informações falsas, o que pode gerar ainda mais problemas para quem está buscando um amor. Cerca 48% das pessoas no país admitiu mentir em seus namoros na Internet, disfarçando informações para parecerem melhores do que são na vida real ou até para descobrir uma traição de um parceiro.

A proliferação de dados falsos representa uma grande frustração para quem usa os serviços de namoro online – (16%) dos usuários se diz chateado com fotos falsas em perfis; 12% com falsas expectativas e 5% com status de relacionamento mentirosos. É muito interessante, e bastante irônico, que informações falsas desanimem mais os perfis mentirosos do que os usuários sinceros.

Para os usuários da Brasil, a pesquisa mostrou que os que buscam por sua alma gêmea nas plataformas de namoro online – como Tinder, Bumble, OK Cupid, Badoo e outros – são minoria. No Brasil, apenas 7% utilizam apps de encontros para realmente achar um pretendente sério, quase metade (45%) dos usuários dos serviços de namoro no Brasil só querem se divertir, e 7% buscam apenas sexo.

Ao mesmo tempo que ficam desanimados com as mentiras, pessoas do mundo inteiro também estão desistindo de usar serviços de encontros na web por causa de possíveis ameaças a sua segurança online. No Brasil, por exemplo, 16% dos usuários citam fatores como conhecer golpistas que tentam conseguir informações pessoais ou financeiras, além de o envio de links maliciosos ou malware que infectam seus dispositivos.

Em relação a essas ameaças, as pessoas que ‘mentem’ online têm mais probabilidade de ter sua segurança comprometida. Por exemplo, 16% dos usuários da Brasil que compartilham informações falsas já tiveram seus dispositivos infectados por malware, spyware ou ransomware por meio de uma plataforma de namoro online, enquanto isso ocorreu com apenas 3% dos que não compartilham informações falsas.

 

 

 

Compartilhe: