Akna

5G brasileiro vai focar na abrangência de cobertura

Demonstração realizada pelo Inatel foi a primeira no País.

O Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel) apresentou na última semana, em Brasílida (DF), a primeira demonstração do 5G com tecnologia nacional. Desenvolvida pela instituição com o apoio do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), as pesquisas começaram há cerca de três anos, com a criação do Centro de Referência em Radiocomunicações (CRR), uma parceria com a Finep, MCTIC e recursos do Funttel.

Operadoras vão ter de investir US$ 21 bi por ano para implementar 5G, diz pesquisa

A iniciativa teve uma diferença em comparação com a grande maioria dos esforços mundiais em 5G. De acordo com o Inatel, enquanto o resto do mundo foca no aumento da vazão, a preferência do instituto foi ampliar a abrangência de cobertura, uma necessidade do Brasil, mas também de outros países.

Dessa forma, a expectativa é de que o 5G solucione o problema de disponibilidade de acesso à Internet de boa qualidade apenas nos centros urbanos, levando conectividade a localidades rurais e regiões de baixa densidade populacional, tornando o acesso à Internet universal.

A proposta do Inatel utilizou um novo modelo de operação de redes 5G, através do transceptor MIMO-GFDM Flexível, único no mundo, desenvolvido pelo instituto e utilizado na demonstração. O GFDM reduz a interferência nos canais adjacentes se comparado com as técnicas convencionais, conseguindo transmitir mais dados sem causar interferência em outros usuários, tendo múltiplos serviços dentro da mesma banda e uma diversidade de aplicações, que hoje não é possível com o 4G. A tecnologia desenvolvida pelo Inatel venceu, em junho, uma competição na Europa, como a solução mais flexível para redes 5G.

Com a futura rede de comunicação móvel espera-se aumentar o raio de cobertura, que atualmente é de 5 km à 10 km, para 50 km, com banda larga de qualidade até o limite da célula.

A próxima etapa agora será um um teste em campo real, que deve ocorrer até novembro. O objetivo é levar e implantar a solução em uma área rural de Santa Rita do Sapucaí (MG). A expectativa é que a solução de longo alcance esteja no mercado em 2022.

Ministro acredita que 5G vai melhorar serviço e qualidade de vida dos brasileiros

O ministro do MCTIC, Gilberto Kassab, participou da transmissão do 5G e afirmou ser um dos mais notáveis avanços do país em telecomunicações. Para ele, a tecnologia vai melhorar a prestação de serviços e a qualidade de vida dos brasileiros, além de oferecer a oportunidade de Internet rápida em praticamente todos os cantos do país.

A demonstração do 5G foi feita por meio de videoconferência entre o ministro, a partir de uma unidade móvel de acesso à Internet instalada no Bloco E do MCTIC, e os secretários de Política de Informática, Maximiliano Martinhão, e de Radiodifusão, Vanda Nogueira, posicionados no Bloco R, ponto da Estação Rádio Base (ERB).

Segundo ele, com a nova tecnologia, o Brasil deixa pouco a desejar a qualquer país do mundo na área de comunicação. “O 5G democratiza e amplia o acesso à internet. Além disso, nos dá oportunidade de expandir a agricultura de precisão e de melhorar a qualidade dos serviços públicos, principalmente de saúde e de educação.”

Compartilhe: