Akna

Anatel autoriza reajuste para chamadas fixo-móvel

Índices são diferentes para cada operadora; Vivo é a que pode ter o maior aumento, de 2,28%.

telecomunicação telefonia telefoneA Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) publicou, ontem (25/1), o reajuste das chamadas de telefones fixos para telefones móveis. Segundo a Agência, a Vivo poderá aumentar o valor das chamadas em 2,28%, a Oi em 1,67%, a Sercomtel em 1,35%, a Claro em 0,88% e a Algar Telecom em 0,10%.

Decreto na Argentina altera regras de telefonia para incentivar competição

Câmara aprova PL que altera concessão de telefonia fixa

Também foram reajustados os valores das chamadas de telefones fixos para o serviço de trunking (comunicação por rádio). A Vivo novamente poderá aumentar o valor das chamadas em 2,28%, assim como a Sercomtel em 1,35% e a Algar Telecom em 0,10%. No entanto o reajuste da Oi será de 1,03% e a Anatel, no ato publicado hoje no Diário Oficial da União, não estabeleceu reajuste para a Claro.

Segundo a Anatel, os reajustes têm índices diferentes pois levam em conta o equilíbrio econômico-financeiro de cada concessão. Como na fórmula de reajuste são considerados valores particulares de cada empresa – por exemplo, data-base dos reajustes, número de terminais e quantidade de minutos trafegados -, os valores finais definidos para cada operadora também variam.

Os reajustes serão aplicados apenas para as linhas do plano básico da telefonia fixa em chamadas locais ou de longa distância nacional. Para que os novos valores possam ser aplicados, as prestadoras devem dar ampla publicidade ao reajuste nas localidades de prestação com antecedência mínima de dois dias. O último reajuste aplicado ao plano básico de serviço das concessionárias de telefonia fixa para chamadas para telefonia móvel ou truking foi em 29 de setembro de 2015.

Compartilhe: