Akna

Banco Central russo restringirá sites que vendem moedas digitais

Presidente Vladimir Putin alertou para o uso das moedas virtuais: ‘Compradores poderiam estar envolvidos em atividades ilegais’.

O governo da Rússia voltou atrás na intenção de legalizar o mercado de moedas virtuais. O presidente Vladimir Putin disse nessa terça-feira, 10, durante evento em Sochi que o uso de moedas virtuais é arriscado e que elas podem ser utilizadas para atividades criminosas. O Banco Central do país anunciou, também durante o evento, que vai restringir o acesso a sites que vendam moedas digitais.

“O uso das moedas virtuais carrega sérios riscos”, disse Putin. “As moedas são emitidas por um número ilimitado de anônimos, portanto, os compradores poderiam estar envolvidos em atividades ilegais.”

Em Moscou, o vice-governador do Banco Central da Rússia, Sergei Shvetsov, adotou discurso semelhante. Ele alegou que as moedas são instrumentos “dúbios”, e que cabe ao governo proteger os investidores e limitar o acesso ao mercado. “Não podemos ficar à margem. Não podemos dar acesso livre e direto a instrumentos tão duvidosos para varejo (investidores)”, disse Shvetsov.

As afirmações vão na contramão da postura adotada pelo governo russo nas últimas semanas. Inicialmente, a Rússia tratou qualquer tipo de moeda não emitida pelas instituições estatais russas como ilegal, afirmando que elas poderiam ser usadas em lavagem de dinheiro, financiamento ao terrorismo e outras atividades ilícitas. Em setembro, contudo, as autoridades financeiras mudaram de tom e sinalizaram uma eventual regulamentação do mercado de criptomoedas.

Regulação do Bitcoin avança em alguns países enquanto outros o proíbem

“Não faz sentido bani-las, é necessário regulá-las”, disse no mês passado o Ministro das Finanças, Anton Siluanov, acrescentando que o governo estava trabalhando em uma lei para registrar as pessoas interessadas em comprar dinheiro virtual.

O problema para o Banco Central, de acordo com Shvetsov, é que as moedas virtuais deixaram de ser uma forma de pagamento para se transformarem gradualmente em ativos de alto rendimento. Uma unidade do Bitcoin, moeda virtual mais conhecida, vale hoje 4.803 euros (R$ 15.750,73), muito acima dos poucos centavos que valia na época de seu surgimento, em meados de 2010.

 

 

Compartilhe: