Akna

Ericsson e Qualcomm anunciam parceria para implementar IoT no Brasil

Empresas vão trabalhar juntas para disponibilizar soluções para o agronegócio, logística e cidades inteligentes.

A Ericsson e a Qualcomm Technologies, subsidiária brasileira da fabricante de semicondutores, anunciaram parceria na implementação de infraestrutura LTE IoT e soluções de Internet das Coisas (IoT) nas áreas de agronegócios, rastreamento de veículos/ativos e cidades inteligentes no Brasil.

Ericsson lança “marketplace” de IoT para operadoras ofertarem soluções de parceiros

As empresas planejam implementar aplicações e serviços de IoT baseadas no modem multimode global Qualcomm MDM9206 LTE IoT, para ajudar no crescimento de IoT comercial e industrial com o que existe de mais avançado em soluções de hardware e software. Serão desenvolvidas soluções voltadas para agricultura de precisão para aumentar a eficiência do solo; de rastreamento de veículos e carga para aumentar a segurança e diminuir os custos operacionais; e monitoramento de semáforos e iluminação pública em cidades inteligentes.

A Qualcomm Technologies já possui mais de 30 plataformas desenvolvidas para facilitar que diferentes agentes participem do ecossistema de Internet das Coisas, incluindo cidades inteligentes e IoT industrial. Adicionalmente, a Qualcomm Servicos de Telecomunicações Ltda. também planeja lançar um centro de referências para cidades inteligentes, onde soluções poderão ser testadas e demonstradas no Brasil. A Ericsson, por sua vez, contribuirá com sua expertise em desenvolvimento e integração de soluções.

Desta forma, as empresas ajudarão a promover a adoção de infraestrutura de comunicações mais adequada ao IoT, em especial Narrowband IoT e Cat-M1 na conectividade e agregando uma plataforma de IoT horizontal, possibilitando assim integrações mais ágeis e flexíveis entre as operadoras e os desenvolvedores das mais variadas verticais.

O interesse da Ericsson em IoT vem de longa data. Em parceria com a prefeitura de Curitiba foi a empresa responsável por conectar o primeiro ônibus 3G da América Latina. Anos depois, ingressou no projeto de Cidades Inteligentes da prefeitura de São José dos Campos – um sistema de controle e monitoramento apoiado por aproximadamente 500 câmeras, software e 205 quilômetros de fibra óptica, Wi-Fi público, sensores climáticos e de detecção de tiro, além de iluminação pública inteligente. Por fim, desenvolveu o projeto de transporte inteligente da cidade de Goiânia, que conectou toda a população da cidade à frota de ônibus, com cerca de 600 mil pessoas beneficiadas, 1,3 mil ônibus e 6 mil pontos de ônibus conectados.

Compartilhe: