Seprosp oferece reajuste salarial de 3,5% para profissionais de TI de SP

Percentual corresponde à metade da inflação de 2016; Sindpd não aceitou e negociações continuam.

Reunião na sede do Seprosp não obteve resultados (foto: divulgação Sindpd).
Reunião na sede do Seprosp não obteve resultados (foto: divulgação Sindpd).

A primeira rodada de negociações da Campanha Salarial 2017 dos trabalhadores de TI de São Paulo ocorreu nesta terça-feira (10/1), na sede do Seprosp, sindicato das empresas de processamento de dados e TI. Na ocasião, a entidade ofereceu um aumento salarial de 3,5%, metade da inflação de 2016. O Sindpd, que representa os trabalhadores, recusou a proposta e um novo encontro foi marcado para o dia 19 deste mês.

A contraproposta salarial apresentada pelo setor patronal também incluiu um abono de 10% a ser pago apenas em outubro, abaixo do demandado pelo sindicato dos trabalhadores de TI. O Sindpd pleiteia o acumulado do INPC de 2016 acrescido de 3% de aumento real.

Para o presidente do Sindpd, Antonio Neto, apresentar um reajuste salarial que cobre apenas a metade da inflação de 2016 é inadmissível. “Não começo a conversar sobre a negociação de índice sem a gente chegar na conclusão do que vai fazer com a inflação. Inflação não é ganho, é reposição “, destacou Neto.

As outras demandas pedidas pelo Sindpd também foram rejeitadas, incluindo o pedido de redução de jornada de trabalho para 30 horas semanais, custeio integral do plano de saúde, aumento no valor das horas extras e o pagamento de vale-alimentação.

Por outro lado, o Seprosp propôs redução no valor da multa que é paga pelas empresas em caso de atrasos salariais, mudanças nas negociações que envolvem o pagamento da PLR (Participação nos Lucros e/ou Resultados), descontos no pagamento do vale-refeição e alterações até no custeio da assistência médica. Medidas consideradas absurdas e colocadas como fora de pauta por Neto.

Veja as demandas de cada entidade:

Principais demandas do Sindpd:

– Reajuste salarial equivalente ao INPC de 2016 mais 3% de aumento real;

– Redução da jornada de trabalho para 30 horas semanais sem diminuição de salários;

– Pagamento de vale-alimentação;

– Pagamento integral de plano médico, hoje custeado em 70% pelos trabalhadores;

– Hora extra de 100% nas duas primeiras horas e 150% nas demais e finais de semana;

– Licença-maternidade obrigatória de 180 dias;

– Auxílio-creche de 50% para crianças de até 72 meses (hoje é 40%);

– Seguro de vida equivalente a 30 pisos salariais;

– Garantia de reembolso de km para trabalhadores que usam os próprios veículos;

– Pagamento de vale-cultura;

– Custeio de bolsa de estudo para qualificação profissional.

Propostas do Seprosp:

– Reajuste salarial de 3,5% acrescido de abono de 10% pago em outubro;

– Manutenção da jornada de trabalho em 40 horas semanais;

– Redução da multa para empresas que atrasam salários;

– Desobrigação de continuidade da PLR para empresas que já pagam o benefício;

– Desconto do vale-refeição em caso de faltas ou ausências dos trabalhadores;

– Cobrança de coparticipação em planos de saúde e também dos procedimentos;

– Rejeição a todas as demais propostas feitas pelo Sindpd.

Compartilhe:

Post Comment