Akna

Teste de “hackeamento” da urna eletrônica termina hoje

Programa do Tribunal Superior Eleitoral selecionou especialistas em TI para tentar burlar a segurança das urnas eletrônicas.

teste da urna eletronicaO Teste Público de Segurança (TPS) 2016 do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) encerra-se hoje. A ação, iniciada na última terça-feira, recebe especialistas que tentam quebrar as barreiras tecnológicas da urna eletrônica. O objetivo é fortalecer a confiabilidade, a transparência e a segurança na captação e apuração dos votos, permitindo melhorias no processo eleitoral. A divulgação dos dados acontecerá no dia 15 de março.

Voto impresso valerá a partir das eleições de 2018

O TPS selecionou 13 “hackers”, chamados de investigadores, que apresentaram seus planos de ataque previamente e tentaram colocar em prática suas estratégias durante o período do teste. Cada equipe tem à disposição computadores e a quantidade de urnas solicitados.

Durante todo o trabalho, quatro comissões acompanharam o TPS: a organizadora, que prepara o ambiente; a reguladora, que analisa tecnicamente todas as iniciativas do TPS; a de comunicação institucional, que faz o contato com o mundo externo; e a avaliadora, que é composta por pessoas de notório saber e independentes para fazer a avaliação geral dos resultados do teste.

Segundo o secretário de Tecnologia de Eleições do TSE, Giuseppe Janino, o teste não é um concurso e sim uma forma do cidadão comum contribuir com a democracia. “Não existe o TSE contra o investigador. Somos parceiros e o objetivo disso é termos um sistema muito mais seguro e transparente”, enfatiza.

Segundo ele, os investigadores fazem parte de um grupo seleto de indivíduos formados na área de TI, ligados a universidades, sendo mestres e doutores. “Isso leva os testes para um nível bastante superior, o que é muito favorável à iniciativa”, diz.

Essa é a terceira edição do TPS, que a partir da Resolução 23.444 passou a ser obrigatório e agora faz parte de um ciclo de preparação para as eleições, focado especificamente nas soluções tecnológicas. O próximo teste será realizado no primeiro semestre de 2018, ano das próximas eleições gerais.

Compartilhe: